Que diferença faz para você?

Que diferença faz para você

Que diferença faz para você se a pessoa é negra ou branca?

Em que isso vai alterar a sua vida?

Que diferença faz para você se um homem mais velho se casar com uma mulher bem mais jovem? Ou se uma mulher mais velha se casar com um homem bem mais jovem?

Que diferença faz para você se o seu vizinho é homossexual?

A vida está cheia de preconceitos porque as pessoas não refletem sobre um fato muito importante: a vida tem que ter grandeza, exatamente porque a vida é muito curta.

Será que você está bem de cabeça?

Ser preconceituoso é desperdiçar o que a vida pode te trazer de bom.

Quem se sente afetado pela vida do outro é porque não se ocupa em viver a própria vida.

Quem é realmente feliz, e se sente feliz, não machuca, não humilha, não agride e não ofende por questões como cor da pele, preferência sexual, diferença de idade, aparência física.

É terrivelmente irracional imaginar ou acreditar que a pigmentação da pele vai ter influência no caráter, na capacidade, na honestidade ou nos demais valores humanos.

Questões como essa, ao contrário, podem ser afetadas exatamente em razão de preconceitos que geram violência, conflitos sociais e atos de vingança ou revide.

Quem está em paz com sua própria sexualidade não se abala com a sexualidade alheia.

 

Conviver bem é o que importa

Os preconceituosos perdem a chance de vivenciar experiências humanas grandiosas pelos bloqueios que impõem a si mesmos ao convívio com outras pessoas.

Agora virou moda também criticar quem combate os preconceitos, acusando essas pessoas de excessivamente presas ao conceito do politicamente correto.

Por mais que se possa criticar ou condenar os exageros em qualquer situação no convívio social, as barreiras que se tenta impor às reações contra os preconceitos são uma forma cínica de tentar negar que o racismo, a homofobia e os comportamentos altamente preconceituosos existem. Ou que são uma realidade dura de combater e que muitas vezes se tornam ainda mais irremovíveis pela hipocrisia dos que fingem não reconhecê-los em nossa sociedade.

Recentemente fizemos um vídeo em que criticamos o comportamento de um estudante homossexual que sentou-se no colo de seu companheiro e que enfrentou a professora que lhe pedia pacientemente para comportar-se de forma conveniente dentro da sala de aula.

O estudante acusou, de forma desonesta, a professora de repressora ou de preconceituosa, quando ela nada mais fez do que exigir o que poderia exigir de um casal heterossexual que adotasse o mesmo comportamento em sala de aula.

É óbvio. Qualquer professor tem o direito legítimo de exigir que um casal heterossexual não adote esse comportamento, que não é apropriado para uma sala de aula. Tem o direito de exigir que a aluna saia do colo do namorado. Por que com os homossexuais seria diferente? Eles querem direitos iguais ou mais direitos do que todo mundo?

Ou seja: preconceito resulta em conflitos, reações equivocadas, infelicidade, injustiças, violência e até mortes.

Consequências danosas para a sociedade

Poderíamos exemplificar cada uma dessas consequências danosas, mas nossa abordagem ficaria muito extensa. Mas certamente você conhece, já leu ou já ouviu falar de resultados altamente negativos e danosos do preconceito.

Não seja preconceituoso(a). Respeite as diferenças.

Faça a diferença agindo sempre sem preconceitos e combatendo os preconceitos.

Porque…

… se você faz a diferença, isso sim, é importante.

 

 

Visite e curta a Fanpage do Recado Secreto. E compartilhe com suas amigas e amigos

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.