Pense na opinião dos outros e viva a vida deles

Pense na opinião dos outros e viva a vida delesObviamente essa frase do título é apenas uma provocação e você tem que virar a frase de cabeça para baixo. Ou você acredita que tem algum sentido eu lhe dizer que pense na opinião dos outros e viva a vida deles ???

Porque depender da opinião dos outros nada mais é do que se trancar numa prisão.

Não vai ser preciso eu explicar muito. Vou praticamente me limitar a falar algumas coisas para você refletir e tirar suas próprias conclusões.

Afinal, agindo assim eu fico em harmonia com o propósito deste artigo (vídeo a seguir), que é o de fazer você pensar no assunto. E não de ir concordando logo. Ou seja: é você que vai concluir se o que eu estou dizendo está certo ou não. É a sua avaliação que importa, e não você ficar dependente da minha avaliação.

Preciso apenas que você pense comigo.

Então, vamos lá.

 

Quem lhe define?

Você não pode depender do pensamento das outras pessoas para ser você. Porque não é a opinião dos outros que tem que definir quem você é.Pense na opinião dos outros e não tenha personalidade

Mas você tem que ter, ao mesmo tempo, autocrítica e isenção para reconhecer que os elogios que você recebe apenas alimentam o seu ego. E podem, em consequência, realimentar os seus defeitos e falhas.

Já as críticas devem levar você a refletir. Mesmo que, ao final dessas reflexões, você não concorde com as críticas.

Porque, é lógico, você não tem que chegar à conclusão dos outros, mas sim à sua própria conclusão.

Ou seja: elogios, que podem (veja bem: eu disse podem) significar bajulação, levam você a continuar como você é, mesmo que você precise mudar.

E mudar não para agradar aos outros, mas mudar para ser feliz.

Modismos e imposições mundanas

Quem lhe defineVocê também tem que se libertar do julgamento do mundo. E passar a perceber a diferença entre o que você quer ser e o que o mundo quer que você seja.

Porque o muno é cheio de imposições e isso pode limitar seus planos e o seu caminho para se sentir bem. Quer apenas um exemplo dessas imposições? O modismo.

Você não tem que ser porque os outros são. Nem ser porque os outros querem que você seja. Mas tem, sim, que colocar diante de si a convicção de mudar por dentro. Porque, muitas vezes, dessa mudança depende a conquista da felicidade.

Pensar na opinião dos outros ???

Nesse processo assume uma grande importância a palavra autenticidade. Não crie uma personagem. Não coloque uma máscara. Ela cai antes que chegue o carnaval. Você é uma pessoa, não uma personagem.De nada adiantam as máscaras

Quando você se preocupa com o que os outros pensam, você não vai atender às suas necessidades e desejos. Vai atender as necessidades e desejos dos outros.

Ou seja: você corre o risco de desistir do que você quer, do que você deseja.

E isso pode se transformar numa perda de oportunidades em sua vida.

 

Você está se diminuindo agindo assim

diminuindoVocê pode deixar se influenciar pelo orgulho e deixar de fazer o que você quer por causa da opinião dos outros. Mas quando você deixa de ser ou de fazer por causa da opinião dos outros, você pode estar demonstrando que não tem orgulho de você, mas sim dos outros. Afinal, não são os outros que estão influenciando nas suas decisões e nas suas escolhas?

Ou você vai seguir o pensamento das pessoas de quem você não possa sentir orgulho?

E ainda que esse orgulho pelas pessoas exista, você está pensando e agindo pela cabeça delas, e não pela sua.

Pode parecer um dilema. E é um dilema. Mas é também uma forma de não respeitar-se a si próprio(a). Respeite-se a si mesmo ou a si mesma. Porque, se nem você consegue se respeitar, quem vai respeitar?

Não deixe de SER

Existe uma diferença entre o ser e o fazer.

Quando você se prende muito ao que os outros pensam, você pode querer fazer apenas o que vai agradar aos outros. E deixar de ser. Passe Pense na opinião dos outros e não humilhea ser, porque você é um ser único. E fazer todos fazem, sendo certo ou errado.

Se você pensa no que os outros pensam você se arrisca a fazer o que os outros querem, mesmo que você não perceba que está agindo conforme eles pensam.

Se você não pensa no que os outros querem, você vai SER. E ser não significa ser egoísta, mas sim ser autêntico(a). Porque não ser egoísta também depende da sua decisão. É você que tem que estar no comando de você mesmo.

Princípio elementar

O amante reencarnadoPara finalizar, vamos lhe lembrar um princípio que não invalida nada do que foi dito neste breve artigo: nunca faça aos outros aquilo que não gostaria que fizessem a você.

Reflita sobre isso tudo.

E chegue às suas próprias conclusões.

Não estamos aqui para concluir por você, mas apenas para ajudar você a refletir.

Esperamos ter ajudado.

 

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.