Sex shop e fantasias sexuais: onde o prazer se esconde?

fantasias sexuais 2Em recente matéria publicada no site Paraná Online, donas de um sex shop confirmam o que as pessoas mais bem informadas já sabem: “Existem mulheres que ainda encontram barreiras para conversar sobre sexo com o parceiro. Imagina então falar sobre fantasias sexuais”.

Nessa mesma matéria a psicóloga Regina Mocellim dos Reis conta que “ainda é difícil para muitas mulheres expressarem as suas fantasias, principalmente pelo medo da reação do parceiro”.

Por trás disso tudo surge esse nome inevitável que deu origem à matéria citada:  sex shop, ou seja, o estabelecimento comercial onde são oferecidos apetrechos e produtos de grande variedade para a realização de fantasias. Como há essa barreira em relação às fantasias, poucas têm a coragem de entrar num sex shop e, quando o fazem, costumam usar disfarces e até dizer que foram comprar algo “a pedido de uma amiga, que não tem coragem de vir comprar”.

A psicóloga, sexóloga e pedagoga Zenilce Vieira Bruno diz que “a fantasia, o sonho e o sonhador são elementos necessários e indispensáveis ao existir humano. No terreno sexual, a fantasia passa a ser uma diversão e um enriquecimento útil e necessário a um bom desempenho erótico, dando margem à criatividade dos pares”.

E complementa: “Pessoas de imaginação fértil conseguem driblar a rotina num contínuo recriar interior. O sonhar acordado ou o devaneio nos permite envolver a mente e o corpo, ativando o prazer sexual. A fantasia sexual não é apenas saudável, mas tem uma finalidade útil: proporcionar justas férias ao cotidiano racional. Afinal, é através das fantasias que os amantes criam seu mundo particular, transformando em romance uma simples companhia.”

Onde tudo se complica

Todas as barreiras em relação ao sexo têm sido um complicador na vida de grande parte das pessoas que enfrentam algum drama ou dilema em seus relacionamentos, conforme já se frisou nos artigos sobre orgasmo feminino, disfunção erétil e ejaculação precoce, entre outros, neste site. Arejar a mente em relação à sexualidade evitaria muitos dramas e conflitos, mas, embora isto esteja, de alguma forma, sempre presente na mente das pessoas, a sociedade reincide em algo que parece nunca ter fim: a hipocrisia.

É ela que leva tanto homens como mulheres a esconderem a própria sexualidade, entrando disfarçadamente num sex shop, escondendo problemas sexuais que poderiam ser resolvidos, ou aprofundando dramas nas situações em que o diálogo teria uma grande contribuição a dar para a resolução de muitos desses dramas.

Não se pode imaginar que todos os casais precisem comprar objetos em sex shoppings para realizar suas fantasias. Pessoas que têm imaginação, criatividade, disposição e mente aberta e que realmente sentem atração por parceiras e parceiros podem transformar o espaço entre quatro paredes num paraíso de variantes rejuvenescedoras e estimulantes. Isso realimenta a vida a dois, espantando os fantasmas da rotina e aprofundando os relacionamentos, que assim se revigoram. Mas são casos raros, é preciso admitir.

A indiscutível ajuda das fantasias

Especificamente no caso das disfunções ou dificuldades sexuais, como as já citadas, recorrer à fantasia pode ser muito útil. Em muitos casos, em que esses dramas estão muito arraigados e têm profundas raízes, é preciso a dosagem certa, começar de forma suave, apimentar as relações aos poucos e nunca esquecer o diálogo nem deixar de encarar o sexo como algo que deve provocar sempre prazer, jamais angústia.

Parceiros adultos dispõem de um elenco inesgotável para enriquecer a vida a dois. A hipocrisia, o empobrecimento e a pequenez de mentes obscuras acabam por dificultar algo que tornaria o mundo mais feliz e, pior, acabam por acarretar o surgimento de desvios inaceitáveis, como a pedofilia.

A ninguém escapa a realidade de que mesmo homens casados praticam crimes hediondos, massacrando a mente de crianças indefesas que se tornam prisioneiras de pesadelos, muitas vezes, pelo resto de suas existências. Por trás disso tudo está o obscurantismo de mentes hipócritas e equivocadas numa época em que o homossexualismo, por exemplo, ainda é encarado como algo a ser “tratado” com surras. A dificuldade da humanidade em evoluir pode ser seguramente atribuída a essas mentes obscuras e, muitas vezes, assassinas.

Casais de mente saudável e que se dispõem a encarar a sexualidade como um incremento da vida a dois sempre estão dispostos a buscar esses caminhos. Em alguns casos, como já dissemos, apimentar as relações pode, sim, incluir a utilização de artigos que aguçam as fantasias ou mesmo as tornam possíveis nos casos em que a criatividade não consegue aflorar sem esses recursos.  É preciso deixar a hipocrisia de lado e admitir que recorrer às fantasias entre adultos é muito mais saudável e louvável do que transformar-se em zumbis que sacrificam a si mesmos e aos outros, fazendo muitas vezes vítimas inocentes.

Não se trata aqui de alardear ou de anunciar por todos os meios a frequência a esses locais, pois isto pode revelar a manifestação de outro desvio: o exibicionismo, que também resulta de outras características muitas vezes ocultas da personalidade. O sex shop e a ida a eles podem se revestir de sutileza, nunca de censura ou de vergonha, porque a ninguém cabe julgar a necessidade que os outros têm de encontrar formas de superarem as suas próprias dificuldades, desde que nunca em prejuízo de quem quer que seja.

 

9 comentários em “Sex shop e fantasias sexuais: onde o prazer se esconde?

  • 13/03/2014 em 231020
    Permalink

    Verdadeiramente não é questão de vergonha ou censura, e sim uma questão de cumplicidade; em um estado de sintonia em pensamentos e atitudes sensuais, explorando o universo de prazeres sem limites, de forma alguma sendo vulgar, mas entre quatro paredes usando a imaginação, explorando todo tipo de putaria, navegando no universo de sonhos e curiosidades, utopia com respeito mútuo entre as partes envolvidas em uma utopia criativa. Rs

    Resposta
  • 01/06/2016 em 231120
    Permalink

    A imaginação, a excitação, o exercício mental com relação ao sexo é caso de saúde física e mental, deve-se procurar exercitar sempre a mente, ajuda a saúde, resgata o relacionamento e até salva relação abçs

    Resposta

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.

%d blogueiros gostam disto: