Nua

Nua

Se eu disser que vou te mostrar fotos de mulher pelada, como você vai reagir?

E se for uma mulher que estiver assistindo e eu disser que vou mostrar a foto de nu frontal de um homem, o que você vai fazer?

Certamente a maioria das pessoas vai esperar.

Só que nessas frases a nudez está relacionada a sexo. Mas será que é sempre assim?

Calma, não se precipite. Eu vou falar só um pouquinho. E você, homem, vai ver mulher pelada. E as mulheres também vão ver um homem pelado. Mas antes existe uma pergunta no ar que todos devem tentar responder:

Por qual razão a nudez ainda provoca tanta polêmica e é motivo de tanto tabu?

Há poucos dias o filme A Lagoa Azul, que já foi exibido por inúmeras vezes em horários da tarde pelas emissoras de televisão, foi considerado pelo Ministério da Justiça inadequado para menores de 12 anos. Antes, a classificação era “livre”.

Uma atriz também foi criticada e uma foto dela foi retirada das redes sociais, porque ela aparecia nua e algumas crianças estavam na janela espiando.

Você viu a foto? Não tinha nada de erótico. Era até cômico, e as partes, digamos, íntimas da atriz não apareciam na foto. Era apenas uma mulher gordinha que posou numa determinada posição que, como se diz, “não aparecia nada”;

Seria curioso desvendar o mistério desses episódios. Por exemplo: Lagoa Azul é um filme de 1980. A atriz tinha na época apenas 15 anos. Agora tem 52. Ou seja: o filme foi exibido durante todo esse tempo e só agora começa a causar tanta polêmica.

Tudo porque um pai se sentiu incomodado com a exibição do filme no período da tarde pelas TVs e resolveu apelar ao Ministério da Justiça.

Será que o filme é imoral ou esse cidadão é um tarado, um pervertido?

(O texto prossegue abaixo, mas, se preferir, assista ao vídeo)

Chegamos à era em que A Lagoa Azul dá lugar à Baleia Azul, e ainda tem gente que acha que o imoral é a Lagoa Azul.

O filme A Lagoa Azul relata a história de duas crianças que sobrevivem a um naufrágio e vão parar numa ilha  junto com um marinheiro de idade que depois de pouco tempo acaba morrendo. As duas crianças crescem e acabam se apaixonando e tendo um filho. Uma história quase pueril, que mostra o ciclo natural da vida: crescer, descobrir o sexo e procriar, mas para algumas pessoas isso é imoral. Mais imoral do que as cenas sangrentas, de uma violência impressionante, que todas as crianças assistem e esses pais não reclamam.

É comum as crianças hoje sentirem muita vergonha quando vão trocar de roupa para um banho de piscina. Um menino de 10 anos que estava assistindo a um filme onde um casal se beija protestou dizendo que sabia que ia acabar acontecendo uma cena de uma “porcaria” dessas no filme. Mas adora jogos de violência no computador.

É lógico que o clima de violência, incluindo violência sexual, em sociedade, torna inapropriado e mesmo temeroso expor crianças nuas a adultos desconhecidos. Mas quando crianças muito pequenas sentem extremo pudor em trocar de roupa diante dos próprios pais é sinal de que algo está errado. Ou com as crianças, ou com os pais.

O escritor Nelson Rodrigues escreveu uma obra com o título Toda Nudez será castigada. Mas isso foi em 1965 e tinha a conotação de mordacidade com que o escritor sempre tratava qualquer tema.

Leio nos jornais que as normas de indicação das faixas etárias eram mais liberais antes do ano 2000, quando o Ministério da Justiça começou a reagir ao que considera baixaria. Certamente quem assiste ao já desbotado filme A Lagoa Azul não vai ver baixaria. A baixaria está na Baleia Azul, o tal jogo que já fez adolescentes se suicidarem. Mas isso é outra história, porque assassinatos e suicídios na televisão são comuns nos horários em que as crianças ainda estão acordadas.

É preciso destacar ainda que a nudez passa a ser de forte apelo erótico dependendo do contexto em que se encontra. Um ambiente de lascívia onde a nudez é exibida não pode ser comparado a uma lagoa onde duas crianças que estão crescendo juntas têm a chance de conviver num ambiente natural.

É lógico que a questão é muito complexa para ser analisada num vídeo de tão curta duração, mas já é o momento de a sociedade refletir sobre onde anda a imoralidade.

Vários fatores influenciam, é lógico. A banalização do sexo e a cultura do estupro são responsáveis também por esse cenário. O fato é que nascemos nus. Mas não nascemos com armas de fogo nas mãos. Chegamos ao tempo em que uma nudez, mesmo que não esteja associada a sexo ou lascívia, passa a ser imoral para pessoas que portam armas perigosas e fatais, e que as utilizam com facilidade até por motivos banais. Ou seja: a era em que as pessoas sentem vergonha até da nudez pueril. Mas não têm vergonha de matar.

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.