Sem ejaculação pode haver gravidez?

Sem ejaculação pode haver gravidez?

Você acha que o líquido que sai da uretra do homem antes da ejaculação pode engravidar?

Praticou o chamado coito interrompido e agora está com medo?

Vou responder a você. Leia ou assista ao vídeo mais adiante.

E tem também um alerta para os homens.

 

Sem ejaculação, sem gravidez? Depende

Eu começo dizendo o seguinte: os médicos, de um modo geral, divergem sobre esse assunto. Mas vou explicar melhor e de forma mais detalhada.

Alguns dizem que é praticamente impossível a mulher engravidar, enquanto outros acham possível sim

Um ponto pacífico entre eles é que o líquido pré-ejaculatório não possui espermatozoides. Mas pode carregar espermatozoides.

Ou o homem pode se descuidar.

Parece complicado, não é mesmo?

Mas eu vou explicar também.

O que pode acontecer

Situação 1: o homem retirou o pênis antes da ejaculação. Mas houve uma transa anterior e alguns espermatozoides permaneceram na uretra. Então, vocês partem para uma segunda transa. E aí os espermatozoides que estavam na uretra são levados pelo jato pré ejaculatório para dentro da mulher.

Mas a possibilidade seria muito pequena de engravidar, porque numa ejaculação são mais de 250 milhões ou 300 milhões de espermatozoides que vão atrás do óvulo para fecundar.

É bom lembrar, no entanto, que, apesar de toda essa correria, basta um chegar primeiro para a mulher ser fecundada.

Só que o batalhão de espermatozoides, sendo maior, aumenta as chances de fecundação.

A possibilidade de engravidar com o líquido espermático, portanto, é remotíssima. Mas não é nula.

Situação 2 – No calor e no agito da esfregação, o homem pode nem perceber que já começou a ejacular. E vocês acabam imaginando que só o líquido pré-ejaculatório foi para dentro da mulher, mas foi também o início da ejaculação.

E, evidentemente, nesse caso, a possibilidade de fecundação é maior. Porque uma gotinha só de esperma pode ter muuuuuitos espermatozoides.

Não caia na cantada

Por todos esses fatores, o chamado coito interrompido não é considerado um método contraceptivo. E nesse caso há um consenso entre os médicos.

Portanto, não caia naquela cantada do coito interrompido, do famoso eu tiro antes, se você não quer ou não pode engravidar de jeito nenhum.

Isto sem contar que, ao contrário do que muita gente pensa, o líquido pré-ejaculatório pode, sim, transmitir as chamadas doenças sexualmente transmissíveis. Ou DSTs, como se costuma abreviar.

Então, o jeito é usar camisinha.

Alerta aos homens

E tem mais um alerta, mas esse é para os homens.

Segundo alguns médicos e terapeutas sexuais, a prática seguida do chamado coito interrompido pode, com o tempo, causar disfunção erétil.

Isso mesmo. O homem, além de poder engravidar a mulher, e de contaminar a mulher com alguma doença, pode, com a repetição do coito interrompido ao longo dos anos, ficar broxa.

Você vai arriscar?

 

 

Prestigie a nossa fanpage. Clique acima, curta e compartilhe. Assim, o nosso conteúdo se torna cada vez melhor.

 

CLIQUE AQUI para visitar o nosso blog. Lá tem tudo o que você quer da vida.

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.