Masturbação vai deixar meu filho doido?

Masturbação vai deixar meu filho doido

Este é um assunto que interessa muito e sobre o qual você encontra muita bobagem. Vou resumir numa frase: todas as bobagens que são ditas sobre sexualidade na infância e masturbação é que fazem muito mal.

Tenho que dizer uma coisa que talvez os religiosos não gostem de ouvir, mas as religiões são responsáveis pela maioria das bobagens que são ditas. E isso não é culpa minha.

O grande problema é que as pessoas que se apegam muito à Bíblia passam a ler só a Bíblia e não se instruem, normalmente têm péssima cultura geral. Goste você ou não, essa é a realidade.

A outra questão é que as religiões estão cheias de fanáticos hipócritas que dizem uma coisa e fazem outra.

Masturbação, confusão e repressão

Eu vou começar pelo tema masturbação na infância.

A primeira coisa que é preciso levar em conta é que precisamos distinguir sexualidade de prazer e de erotismo. São 3 conceitos que às vezes se misturam, mas nem sempre.

Quando a criança nasce já começa a ter noção de prazer até quando suga o seio da mãe. É o prazer que se manifesta por estar atendendo à necessidade do alimento quando está com fome.

É essa fase oral que faz com que as crianças comecem a levar tudo à boca, quando você tem que estar atento o tempo todo em relação aos objetos que ela vai levar à boca. Um pouco mais crescidinhas, já a partir dos dois ou três anos, ela começa a sentir a sensação de prazer no próprio corpo, até mesmo sentindo o contato dos seus órgãos genitais com o escorregador no parque ou em outros brinquedos.

O prazer inevitável

Ainda que não associe isso a sexo, ela começa a perceber que sente prazer em certas regiões do corpo. E isso faz parte do desenvolvimento normal de qualquer ser humano.

Depois de algum tempo a criança começa a perceber que pode produzir e sentir esse prazer tocando nos seus órgãos genitais. Não vamos nos referir aqui a idades, pois isso varia um pouco de criança para criança, dependendo inclusive da região ou do país onde nasceram. Esto porque cada país tem, evidentemente, sua forma de lidar e de educar as crianças e promover o seu desenvolvimento.

Mas podemos dizer que mais ou menos na fase dos três aos seis anos essa descoberta do corpo está em expansão, embora nada tenha a ver ainda com erotismo.

Nessa fase de descoberta do corpo é comum ter início em seguida a masturbação, que evidentemente se prolonga até a pré-adolescência, depois até a adolescência e muitas vezes também na fase adulta. Mas sobre isso falaremos mais adiante.

A ignorância de pais e mães

O que é mais assustador, cruel e absurdo é que, em pleno século XXI, muitos pais e mães ignorantes queiram reprimir ou até castigar os filhos que estão passando por essa fase natural do desenvolvimento humano.

Pais e mães que muitas vezes decoram a Bíblia mas não leem nada sobre sexualidade, não se instruem,  aplicam castigos nos filhos, às vezes até castigos físicos, surras,  quando na verdade nem a famosa bronca tem sentido algum.

O único recado que deve ser dado aos filhos em situações como essas é que isso é uma relação deles com o próprio corpo. E que, portanto, não devem, por isso mesmo, fazer na frente dos outros.

Sim, lógico. Porque não tem sentido, evidentemente, estar conversando com amigos ou vizinhos e o filho vir se masturbar na frente de todo mundo.

Sexualidade natural

Aliás, nós falamos filhos, no masculino, porque o genérico em Português costuma ser no masculino, mas a descoberta da sexualidade ocorre, evidentemente, tanto em meninas como em meninos. Elas sentem prazer também. E se fica parecendo que se acariciam menos é porque a repressão ainda é mais forte contra as meninas.

E quer saber? Sua filha e seu filho não vão ficar doidos, ou com a boca torta, nem vão  se tornar tarados ou devassas porque se tocaram ou se masturbaram.

Muito ao contrário disso, podem ter seríssimos problemas no desenvolvimento da própria sexualidade se forem reprimidos e passarem a sentir vergonha do próprio corpo.

Sexo e erotismo dos adultos

Sabe o que acontece? O adulto associa sempre sexo com erotismo, o que não acontece com a criança.

Algo que não é recomendável, e na verdade é até prejudicial, é a erotização prematura da criança numa idade em que ela não associa ainda sexo com erotismo.

É colocar a filha ou o filho para dançarem músicas onde a sexualidade e a sensualidade são elementos de exibicionismo.

Essa associação da sexualidade com o erotismo vem naturalmente, com a idade e as vivências em grupo. Ou seja, surgem tão naturalmente quanto o prazer. Deixe por conta da natureza, porque ela é muito mais sábia do que você.

Sexualidade e curiosidade

É lógico que isso não significa que você deva fugir das perguntas que os filhos (e filhas) certamente costumam fazer sobre sexualidade. Porque essa curiosidade é normal. E enquanto a palavra de ordem para um adulto é erotismo associado a sexo, até determinada idade o que está mais associado a sexo é a curiosidade.

Tente apenas responder na linguagem em que estiverem os meninos e as meninas, mas sem mentiras ou fantasias, que vão fazer você parecer idiota.

Olha, eu vou ser bem sincero. Cada pessoa tem o direito de ter sua religião. Mas não tem o direito de transformar crianças em adultos reprimidos, infelizes, ou fazer com que eles sintam culpa ou remorso como consequência de uma educação repressora.

Isso sim é que faz um mal tremendo.

Masturbação na fase adulta

Como eu disse no início, eu vou falar também sobre masturbação na fase adulta. Sim, porque existem muitos adultos que são até viciados em masturbação.

Mas como este artigo já ficou muito mais longo do que eu imaginava, esse fica sendo o tema para a próxima postagem.

Enquanto isso, mantenha-se informado(a) sobre a sexualidade na infância, recorrendo a boas fontes. E visite sempre o nosso site e o nosso canal no YouTube. É uma das melhores formas de se manter bem informado(a).

Visite e curta a nossa fanpage no Facebook, para dar uma força ao site e ao canal que mais esclarecem sobre sexualidade, comportamento e relacionamento.

E visite também o blog PegSeuEbook, onde você encontra tudo o que pode proporcionar felicidade tanto a crianças como a adultos.

 

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.