O que fazer para viver bem durante a menopausa

O que fazer para viver bem durante a menopausaOs sintomas da menopausa podem variar de mulher para mulher. Bem como a idade em que a menopausa chega. Mas, essa fase da vida lhe traz dúvidas ou mesmo apreensões? Pois saiba o que fazer para viver bem durante a menopausa.

Duas boas notícias para viver bem durante a menopausa

Temos duas notícias boas para lhe dar. A primeira delas é que existem formas de reduzir consideravelmente os sintomas da menopausa.

Exatamente por terem conhecimento de que muitas mulheres (não todas) podem sentir efeitos bem incômodos durante esse período inevitável, os cientistas têm feito muitas pesquisas para orientarem as mulheres sobre o que fazer para viver bem durante a menopausa.

A segunda boa notícia é revelada em vídeo no canal Recado Secreto. Você pode CLICAR AQUI se quiser assistir, ou mais ao final da página.

Mas prossiga na leitura, pois temos ainda muitas coisas de seu interesse de modo que você saiba o que fazer para viver bem durante a menopausa.

Os sintomas variam

Vejamos alguns dos sintomas que mais incomodam, dependendo, evidentemente da Viver bem depende do que fazer durante a menopausaintensidade com que eles se manifestam: ondas de calor, insônia, irritabilidade, tendência para engordar.

Além disso, pode haver maior fragilidade óssea, uma vez que existe a possibilidade de surgir ou se agravar a osteoporose, que aumenta a possibilidade de fraturas.

Cuidados no relacionamento

Cuidados no relacionamentoUma das maiores preocupações da mulher é em relação ao relacionamento com o companheiro. Isto porque a baixa libido, associada a uma maior irritabilidade, acende um sinal de alerta quanto a possíveis conflitos conjugais.

Mas o site Recado Secreto está aqui para ajudar.

Não vamos nos estender sobre os problemas, pois eles podem ser superados. O que sempre buscamos são as soluções.

O que fazer para viver bem durante a menopausa

Foi nessa busca que encontramos o produto digital Desvendando a Menopausa. A metodologia que, segundo a produtora, já auxiliou milhares de mulheres, nos Estados Unidos, a superarem os sintomas da menopausa, chega ao Brasil com sucesso.O que fazer para viver bem durante a menopausa E COM ALEGRIA

São cinco os objetivos básicos do programa:

  1. Sono de qualidade
  2. Redução significativa das ondas de calor
  3. Bem estar e satisfação na vida íntima
  4. Estabilidade de humor
  5. Controle do peso corporal

Fazer como é ensinado

O que fazer na menopausaSe você clicar na imagem mais abaixo, obterá informações ainda mais detalhadas sobre o programa que ensina à mulher o que fazer para viver bem durante a menopausa.

Terá acesso ainda a depoimentos de mulheres que já se utilizaram do programa para obter melhor qualidade de vida nesse período que, sem uma ação desse porte, pode acarretar conflitos no relacionamento do casal. Entre outras consequências indesejáveis, como já explicamos.

Para encontrar as soluções

Todo o conteúdo digital, que você recebe no seu computador, tablet ou celular, se destina a ensinar métodos para lidar com os sintomas e reduzir drasticamente as dores e desconfortos da menopausa.

Ou seja: mostrar à mulher, detalhadamente e de forma didática, a maneira de conseguir inúmeros benefícios para a sua saúde física e Desvendando a Menopausa CLIQUEemocional.

Com isso, abre-se diante da mulher a metodologia para viver bem durante a menopausa.

Clique na imagem para ter acesso a todos os detalhes

 

 

 

 

 

 

 

Assista ao vídeo

Menopausa Vídeo
CLIQUE para assistir ao vídeo

 

 

 

 

 

 

Conteúdo:

A menopausa faz parte da vida sexual.

E por que dizemos isso?

Porque ela pode afetar diretamente o seu relacionamento.

Então, é melhor saber como prever e se preparar desde cedo.

Essa interferência na vida sexual ocorre com a diminuição acentuada da libido e maior irritabilidade, entre outros sintomas que muitas vezes causam desajustes na relação do casal.

Hoje já são conhecidos os sintomas que permitem identificar a chegada da menopausa.

Mas uma descoberta científica recente vai poder prever a menopausa em torno de dois anos antes de ela chegar.

Antes, vamos lembrar quais são esses sintomas já conhecidos.

Além da diminuição bastante acentuada, ou mesmo total, da libido, e de maior irritabilidade da mulher, ela pode também aumentar seu nível de ansiedade, começar a engordar, ter insônia, dor de cabeça, cansaço e demonstrar tendência de falta de memória.

Além disso, pode sentir maior sensação de calor.

E vai precisar também ter mais cuidado, por exemplo, com quedas, pois a osteoporose, com maior fragilidade dos ossos, também pode surgir.

E, nesses casos, tudo que contenha cafeína, como chocolates, café e refrigerantes cola, deve ser rigorosamente evitado, para não aumentar o risco de fraturas.

Mas, calma, não se desespere.

Em primeiro lugar, é preciso considerar que esses sintomas variam de mulher para mulher.

Em algumas, eles são mais rigorosos. E há mulheres que nem sequer notam qualquer diferença.

De qualquer modo, o importante é se preparar para atravessar essa fase na vida da mulher, sob orientação do seu ginecologista. E mediante uma dieta bem dosada.

Na vida amorosa o alerta tem que ser no sentido de o companheiro compreender que a diminuição ou desaparecimento da libido não significa, obrigatoriamente, rejeição física propriamente dita. Ou até traição conjugal, como alguns homens chegam a imaginar, devido ao fato de a mulher demonstrar desinteresse pelo ato sexual.

É lógico que, se o casal já estiver passando por uma crise no relacionamento quando chega a menopausa, isso pode complicar a convivência.

Para não agravar a crise, o companheiro deve procurar se mostrar mais paciente e compreensivo, evitando discussões e disputas que, muitas vezes, surgem por bobagens.

A notícia que se divulga agora é que cientistas da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, descobriram uma forma de prever a chegada da menopausa com cerca de dois anos de antecedência. Ou seja: muito antes de os sintomas começarem a surgir.

Trata-se de um exame de sangue que permite a medição do nível da hormona anti-Mülleriana, ou AMH, que possibilita prever o fim da menstruação.

Isto se torna possível com a ajuda da natureza.

É que as mulheres já nascem com um determinado número de óvulos no seu corpo, que variam de mulher para mulher.

Essa é a razão, também, para o fato de variar a idade em que chega a menopausa.

Em algumas mulheres a menopausa ocorre entre os 40 e os 55 anos de idade. Mas isso pode variar para mais ou para menos.

Vamos explicar: esse número de óvulos vai diminuindo com as menstruações, até que esse estoque, vamos dizer assim, se esgote, e a mulher pare de menstruar.

Os testes que estão sendo feitos pelos cientistas comprovam que é possível prever quantos óvulos ainda restam, ou seja, quando a menstruação vai parar de ocorrer.

O desenvolvimento dessas pesquisas vai permitir que a mulher preveja com antecedência a chegada da menopausa, podendo já começar a se preparar.

Cuidados médicos podem começar a ser adotados, a alimentação pode ser mais balanceada e o ambiente familiar também pode começar a se adaptar a essa realidade próxima.

Assim, se você acredita que já sentiu algum sintoma da menopausa, mas não tem certeza, ou se encara com alguma dificuldade ou ansiedade a chegada desse período na sua trajetória de vida, converse com o seu médico. E pergunte em que nível esses estudos estão. E ainda: se já é possível saber quando eles começarão a ser feitos também no Brasil.

O importante é que a menopausa, na mulher, e a chamada andropausa, no homem, fazem parte da vida e têm que ser encaradas com maturidade e tranquilidade, pois não existe nada de anormal nisso tudo.

Excesso de angústia e de preocupação apenas complicam o que pode ocorrer com tranquilidade.

Tenha sempre isso em mente.

 

Deixe aqui o seu recado

%d blogueiros gostam disto: