Camisinha é proteção garantida contra DSTs?

Camisinha é proteção garantida contra DSTs?

Você deve usar camisinha para se proteger das doenças sexualmente transmissíveis, ou DSTs?

Sim

Mas isso significa proteção total?

Não.

Muitas pessoas imaginam que estão cem por cento protegidas se usarem preservativo, a famosa camisinha, durante o ato sexual, mas isso não é verdade.

Em primeiro lugar, não existe cem por cento de proteção em nada na vida, e obviamente isso também vale quando o assunto é sexo.

E não é só o fato de a camisinha poder se romper que tira essa possibilidade de cem por cento de garantia. Algumas DST possibilitam a infecção mesmo com o uso do preservativo.

É o caso, por exemplo, do herpes, que inclusive pode ser transmitido mediante o contato da pele ou da mucosa com partes do corpo não cobertas pela camisinha.

Assista ao vídeo ou continue lendo mais adiante.

O herpes é mais contagioso quando está ativo, e principalmente o contato com a secreção das bolhas, que podem estourar, leva ao risco da contaminação.

O excitante sexo oral sem camisinha

As pessoas acham também que o sexo oral dispensa o uso de camisinha. Muitos homens ficam excitados com os anúncios de garotas de programa que prometem sexo oral sem uso do preservativo e até reclamam quando elas dizem que não fazem sem a camisinha. Mas se ela estiver infectada, o risco de contaminação é real.

O chamado herpes labial, por exemplo, ao contrário do que muita gente imagina, não se localiza apenas nos lábios, mas também na gengiva e na parte interna da bochecha.

E é lógico que dificilmente você vai ter coragem de pedir para a garota abrir a boca para você examinar, até porque as bolhas ou feridas podem ser imperceptíveis assim num exame por alguém que não seja um especialista.

Isto sem contar que alguns especialistas apontam para a possibilidade de contaminação mesmo que a pessoa não esteja em período de crise com os sintomas mais visíveis.

Então, qual a segunda conclusão? É óbvio: se o herpes pode ser transmitido pelo sexo oral, é evidente que ele pode ser transmitido por um simples beijo, porque a pessoa evidentemente vai ter contato com a saliva de quem está contaminado.

A exemplo da AIDS, o herpes também não tem cura e pode permanecer no seu organismo, sem que você perceba, por várias semanas, meses ou anos.

O aparecimento dos sintomas vai depender do seu sistema imunológico, se ele estiver vulnerável, ou seja, fraco, e esses sintomas podem surgir também se você tomar muito sol ou em períodos de estresse.

AIDS e outras doenças

Uma coisa que talvez você não saiba é que a AIDS não pega com o uso de toalhas, louças, talheres e outros objetos contaminados, mas o herpes pode pegar nesses casos. Isto porque o vírus da AIDS fora do organismo, ou seja, em contato com o ar, não consegue sobreviver, ao contrário do vírus do herpes, que é resistente.

Outra doença que pode ser transmitida pelo beijo é a mononucleose, que causa febre alta, dificuldade para engolir, tosse, mal-estar, dor de garganta ou infecção que não melhora nem com o uso de antibióticos, entre outros sintomas que incomodam bastante.

O sexo é algo muito bom e certamente é um item importante na vida das pessoas, mas exige cuidados. Não é por outra razão que as pessoas andam se infectando exatamente por não tomarem esses cuidados.

Mas é lógico que não dá para citar aqui todas as doenças e as formas de contaminação.

Se você quer mais algumas dicas pra se proteger, clique no link que está na tela final deste vídeo para baixar gratuitamente o e-book 10 cuidados para manter a saúde sexual do homem e da mulher.

Lembre-se: é totalmente grátis. Baixe logo a seguir.

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.