Como atrair pessoas para relacionamentos

solitarioii

Você tem dificuldade para conquistar ou para reconquistar pessoas?

Sente-se rejeitado ou rejeitada?

Muitas pessoas imaginam que a beleza física é um requisito indispensável para atrair relacionamentos e fazer com que esses relacionamentos sejam felizes.

Se fosse assim, não veríamos homens casados com mulheres ditas “feias” e vice-versa.

E dizemos “ditas feias” porque sabe-se muito bem que beleza é gosto pessoal, ou seja, cada um tem seu conceito de “feio” e de feia ou de “bonito” e bonita.

Se você prefere assistir ao vídeo, clique logo a seguir. E se preferir continuar lendo, o texto prossegue abaixo do vídeo.

Quer saber de MAIS um mito muito comum?

As pessoas dizem que esse negócio de beleza interior é hipocrisia, que não existe isso.

Mas veja se não existe: muitas vezes você conhece uma pessoa que você considera feia de início, e depois de algum tempo de convivência passa a considerar que essa pessoa não é tão feia quanto lhe parecia, e em alguns casos passa a achar essa pessoa até “bonita”.

Então, a conclusão é que beleza pode influenciar muito nas relações casuais, aquelas que não duram nada e que muitas vezes não estão preenchidas pelo sentimento, mas apenas pelo tesão passageiro. E normalmente é passageiro mesmo, porque depois de duas ou três transas, ou até depois de uma transa apenas, o tal do suposto “romance” acaba ali mesmo.

Para você atrair pessoas é preciso que você faça uma avaliação sincera de quem é você, de como está agindo com as pessoas, de como se comporta na companhia dos outros.

E, ao contrário do que muita gente pensa, é preciso, sim, levar em conta o que os outros dizem de você, mesmo que você não concorde, em princípio, com o que elas dizem.

Não quer dizer que você tenha que achar que todas as críticas são sinceras ou que estão corretas, mas se todo mundo diz que você é chato ou chata, ou que você é antipático ou antipática, metido ou metida a besta, excessivamente convencido ou convencida, egoísta, enfim, se existe quase uma unanimidade em relação à maneira como você se comporta, será que não está na hora de você fazer uma avaliação sincera sobre você mesmo ou você mesma?

E aí vem uma coisa que muita gente também rejeita: a necessidade de mudar.

E aí é que as coisas começam a complicar.

Em primeiro lugar, porque tem gente que não admite ser criticada, mas que adora criticar todo mundo.

E tem gente que diz que não vai mudar por causa da opinião dos outros.

Mas isso também é complicado. Porque às vezes mudar não é uma forma de se subjugar ao que os outros dizem, mas sim uma atitude de inteligência.

Porque se a pessoa age de uma forma que todo mundo, ou pelo menos a grande maioria rejeita, a ponto de levar sempre a pior em seus relacionamentos, nos contatos profissionais e até na vida financeira, então “não mudar” é burrice, e tentar mudar é um gesto de sabedoria.

Dizem que “ninguém muda ninguém”, mas nesse caso não são os outros que estarão mudando você, mas sim você mesmo ou você mesma, com base numa coisa chamada “bom senso”.

Porque afinal, se você está se dando mal num monte de coisas, ou em quase tudo, fincar o pé e dizer que não vai mudar nunca, não seria um ato de burrice?

Lógico, a menos que você prefira ser uma pessoa isolada, sem amigos, anti-social, solitária, mudar às vezes é fundamental, não apenas para conquistar como também para reconquistar uma pessoa que você quer ter de volta.

Mas nós concordamos: mudar nem sempre é fácil, e muitas vezes você precisa de ajuda para conseguir, sem contar que também leva tempo, na maioria das vezes.

Essa ajuda pode vir de um bom amigo ou de uma boa amiga, ou da ajuda de psicólogos. Às vezes é preciso, sim, fazer análise, e isso não é vergonha para ninguém.

Ao contrário, como nós já dissemos, não mudar muitas vezes é burrice. Principalmente quando você está levando a pior em tudo ou em quase tudo.

Agora, evidentemente uma coisa é atrair pessoas, ser sociável, procurar ser agradável, conseguir boas companhias.

E coisa bem diferente é conquistar.

E isso também veremos. Acompanhe os nossos vídeos e os nossos artigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *