Carinho vale ouro numa relação. Você não sente?

Carinho vale ouro numa relação. Você não sente?Você sabe se uma relação vale a pena quando o carinho vale mais do que… um carrinho.

Eu conheci um casal há um bom tempo em que o sujeito, vendo que a relação estava desmoronando (ou talvez nunca tivesse existido de fato) resolveu juntar todas as suas economias para dar de presente de aniversário um carro para a mulher.

E na festa de aniversário, com parabéns e tudo, quando ele foi entregar a chave do carro coberto com papel celofane rosa, deu um beijo na tal mulher e o olhar dela para os convidados que viam a cena foi de constrangimento, azedume, desagrado e até de repulsa, não pelos convidados, evidentemente. E só não notou quem não é capaz de perceber o que é falta de amor.

Em outra ocasião eu fui levar uma amiga grávida a uma maternidade e havia lá um casal, já de certa idade, cujo olhar do marido para a esposa grávida era de tal desprezo e impaciência que eu fiquei com pena da mulher e do bebê que ainda nem tinha nascido.

Associe sempre realidade com verdade: uma relação sem carinho, sem amor, sem afeto não vale a pena.

Mesmo quando tenha ocorrido um certo carinho ou tesão no início, se acabou, é porque acabou.

E acredite: são muitos casais que vivem essa situação. Ou por dependência, ou por conveniência, ou por comodismo, ou por interesse, mas não adianta empurrar com a barriga, mesmo que esteja grávida, como aquela mulher sofredora, porque a relação acabou. Ou muitas vezes nem começou. Foi só um tesão inicial.

Muitas vezes a mulher, por limitações financeiras, pelos filhos, ou por uma imagem depreciativa ou limitada de si mesma, porque não sabe buscar horizontes, vai tentando levar adiante.

E muitas vezes o homem, por enxergar na mulher a imagem da mãe que cuidava dele (sim, isso também existe), ou por encontrar prazeres fora de casa, ou por comodismo, ou até por preguiça, também vai ficando.

Mas, acredite: relação que acabou, ou que nem começou, não vale a pena.

Fuga pode ser a pior escolha

Sim, todo fim de relação, toda separação, é incômoda, desagradável, difícil, e pode até trazer traumas.

Mas existem muitas situações na vida que causam tudo isso. E não adianta fugir delas, porque elas correm atrás da gente e sempre nos alcançam. Então é melhor enfrentá-las do que viver uma vida falsa.

E a fuga pode ser ainda  pior se a falsa relação continuar de forma artificial.

Porque, se não existe carinho verdadeiro numa relação, é porque a relação não existe. E o bem mais precioso que existe é a felicidade, que acaba ficando de fora.

É lógico que muitas vezes um gosta tanto do outro, até com amor, que acaba persistindo, mesmo que saiba das tristezas que poderá enfrentar.

Mas se esse gostar, se esse amar não for verdadeiro, não vale a pena nem tentar persistir.

E ainda há casos em que homens e mulheres são incapazes de sentir carinho por quem quer que seja. Aí mesmo é que você deve fugir correndo.

Porque nesse caso não é a relação que não existe: é um ser humano que não existe dentro dessas pessoas.

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.