Homem mais velho com mulher jovem dá certo?

Homem mais velho com mulher jovem dá certo?

Eu até já comentei esse tema mas procuro falar pouco sobre isso porque é um dos assuntos que mais gera comentários dos mais idiotas, tenho que admitir, doa a quem doer. Só que outro dia me deparei com a opinião sensata de algumas pessoas, por sinal jovens, o que me animou a voltar a este assunto.

Homens e mulheres que se relacionam com parceiras ou parceiros de grande diferença de idade já demonstram uma qualidade inquestionável: personalidade. Isto porque, evidentemente, a personalidade e, consequentemente, a força de caráter, são os predicados que viabilizam a capacidade de reação aos preconceitos que irão enfrentar.

Há mulheres que se dizem independentes mas isso é da boca pra fora. Quando se relacionam com homens mais velhos nem sequer assumem essa relação, muitas vezes escondendo o parceiro exatamente por sua incapacidade de reação à altura dos que as desafiam ou afrontam. Dizem-se independentes mas são dependentes daquilo que os outros dizem. Porque independência, como aliás tudo o que faz parte das relações humanas, não se reflete em palavras, mas em atitudes.

 

A intromissão de estranhos

Um dos depoimentos mais marcantes aos quais tive acesso foi o de uma moça casada com um homem mais de 30 anos mais velho. Ela diz que a reação mais forte vem das pessoas que não conhecem o casal, ou seja, os estranhos. Na família, pode haver uma reação de início, mas, conhecendo a relação mais de perto, os parentes têm muito mais condições de avaliar se naquela relação existe amor de fato e passam a encará-la com naturalidade.

E nem é preciso dizer que essa reação da parte de estranhos vem de uma deficiência destruidora das relações em sociedade: o péssimo hábito de as pessoas se meterem na vida dos outros, mais frequente, é óbvio, exatamente entre as pessoas que não cuidam da própria vida.

Eu posso achar o que eu quiser de uma relação dessa, mas não é problema meu. O que diz respeito a mim são as minhas relações, sejam de amor ou de amizade.

Claro como a palma da mão

A maior e mais ferina acusação nesses casos é de que a relação desse tipo é apenas por interesse financeiro. Uma das coisas mais idiotas é dizer que mulher só quer homem mais velho por interesse e acredita que novinhas lindas que se relacionam, por exemplo, com jogadores milionários e jovens, amam perdidamente esses caras.

Eu já me relacionei e ainda me relaciono com mulheres bem mais jovens e posso dizer por experiência própria que não existem duas novinhas totalmente iguais, assim como não existem pessoas mais velhas totalmente iguais. E que não há burrice maior do que padronizar comportamentos humanos. As pessoas não são iguais, cada um é cada um. Talvez a Mãe Natureza tenha tentado alertar sobre isso nas impressões digitais e na palma da mão, que nunca são iguais. Mas as pessoas não aprendem.

Eu costumo dizer e repetir:  tem mulher que é interesseira, tem mulher que não é. E ponto. E é lógico que, se a mulher procura relação com um homem de vida financeiramente estável, qual o problema? Quem gosta de pobreza? Quem não gosta de conforto e de bem-estar? Quem vai procurar relação para passar dificuldade na vida? O que sobra mesmo neste mundo é uma coisa chamada hipocrisia. É lógico que a relação tende a não dar certo se for exclusivamente por interesse financeiro, o que é muito diferente.

A vida dos outros lhe afeta?

Mas vamos supor que uma relação seja por interesse, aí você sai falando. Mas acontece que ainda assim vale a pergunta: em que isso vai interferir na sua vida? Que mal vai lhe fazer? Em que vai lhe afetar?

Se idade determinasse o destino de uma relação, os jovens ficariam casados até envelhecerem. E todo mundo sabe que isso não é verdade. Muito pelo contrário. Os casais jovens estão se separando cada vez com mais frequência. Eu conheço um casal jovem que se separou com menos de três meses de casado. A mulher era apaixonada. O homem considerava a mulher “a maior gatinha”. Não durou 3 meses. A moça telefonou para mim para saber se eu sabia onde o marido estava, pois ele saiu à noite do serviço e não voltou para casa. E é lógico que eu não sabia. E mesmo que eu soubesse, obviamente não poderia dizer.

Eu conheço uma mulher jovem que dizia que jamais iria se casar. Casou-se com um homem bem jovem. Vive levando chifre. O que eu tenho com isso? Nada. A vida é dela, mas é preciso admitir: idade não segura casamento. Porque tem casal com diferença de idade que vive em perfeita harmonia e pela maneira como se relacionam passam a impressão de que separação nem existe no dicionário deles.

Longevidade após o casamento

Até a ciência já comprovou: homem que se casa com mulher mais jovem vive mais. E quanto maior a diferença, maior a expectativa de vida. Existe até uma pesquisa comprovando isso. Foi feita na Dinamarca. A expectativa de vida se prolongou entre 11 e 20 por cento, segundo o resultado dessa pesquisa feita durante 15 anos. Cardiologistas já atestaram que casando-se com mulheres jovens os homens podem evitar doenças cardíacas. E muito recentemente a televisão mostrou um casal em que a mais velha era a mulher, que estava curtindo enormemente o casamento e tinha ficado com aspecto muito mais jovem.

Pessoas assim valorizam a relação. Passam a se cuidar mais, a fazer exercícios. Caminham juntas, deixam de fumar, ficam atentas a qualquer sintoma de doença, porque querem prolongar a vida para vivenciar a felicidade o máximo possível. E é por isso que fica comprovada a existência de outra bobagem: a de que o homem mais velho não vai dar conta da mulher nova na cama. Pode ser até que ele estivesse fora de forma antes de se casar. Mas é só se casar com uma mulher nova que vai passar a cuidar da performance. Porque sexo não depende também só da idade.

Um homem saudável de idade pode manter-se  mais disposto para o sexo do que um homem jovem que não  cuida da saúde, e uma prova disso é que, comprovadamente, os jovens vivem esse drama, procurando com muito mais frequência remédios para problemas de disfunção erétil do que os homens de mais idade. O canal e o site Recado Secreto são procurados com frequência por homens jovens que pedem orientação para se livrarem desse drama.

Sem extremos e sem aberrações

É lógico que não estamos falando de extremos, de homens de 98 anos casados com meninas de 18, ou de aberrações em países onde crianças são obrigadas a se casar com adultos. Não estamos falando nem de aberrações nem de extremos, mas de relações que hoje já começam a se tornar frequentes e que somente a interferência indevida de mexeriqueiros, muitos por inveja ou recalque, acaba gerando transtornos.

Numa breve pesquisa para ver o que existe na internet a respeito dessas relações encontrei muitos vídeos esclarecidos e esclarecedores que são o alvo predileto dos que reagem publicando as imbecilidades de sempre. E quanto maior a ausência de preconceitos por parte dos autores dos vídeos, maior a carga de imbecilidade nos comentários, alguns denotando uma postura altamente reacionária dos que se dizem jovens e espertos.

Um desses vídeos foi de uma moça que atende por Bia. Bastante jovem, em sua pesquisa ela quis saber os motivos pelo quais as mulheres gostam de homem mais velho. Entre as razões estão as de que, na avaliação dessas mulheres, homem demora muito para amadurecer, razão pela qual elas preferem os mais velhos e mais experientes. E ainda: homens mais velhos pensam mais no futuro, enquanto os mais novos só pensam em balada; homens mais velhos já fizeram tudo o que tinham que fazer, normalmente já transaram com várias mulheres e agora estão à procura de um relacionamento sério, entre outros fatores.

Encantos da juventude

É preciso acrescentar que homens jovens normalmente aprendem pouco com os seus próprios erros, enquanto os mais velhos sabem onde erraram e não querem repetir esses erros.

É lógico que não se pode ser hipócrita a ponto de ignorar que a juventude tem seus encantos. E isso serve tanto para homens como para mulheres. Mas, da mesma forma que não se pode condenar quem procura estabilidade econômica numa vida cada vez mais difícil, certamente não se pode achar tão estranho assim, ou igualmente condenável, o comportamento de quem busca esses encantos da juventude. E isso também varia muito, porque há mulheres e homens jovens que não se mostram tão encantadores, e homens e mulheres de mais idade que se mostram atraentes, nem sempre pela beleza, mas por uma série de outros fatores, entre os quais a inteligência, que efetivamente não é uma característica das pessoas que reagem com idiotices a esse tipo de questão.

Certamente quem procura relação com pessoas idiotas deve ser igualmente idiota.

Como se vê, cada um tem suas preferências…

Deixe aqui o seu recado

Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.